APARÊNCIAS

Figura esguia de pele muito, muito branca, com sorriso largo de dentes também muito brancos e enfileirados com harmonia. Pelos recursos da ortodontia moderna?! Não importa. Belos dentes.
Olhar discreto sem medos intrínsecos ou aparentes.
Cabelos escuros, lisos e igualmente como os dentes não importa se naturalmente lisos. Toda dela emana uma pureza contagiante, inspiradora de confiança e amor incondicional. Move-se com delicadeza inerente. Não foi moldada pelo balé. É natural mesmo. Lembro quando sentou pela primeira vez. Estava presente e reconheci ali a mulher adulta que vejo hoje.
Bebê, sentada com altivez, queixo e olhar perfeitamente alinhados.
Daqui, da minha cadeira na varanda, nesta tarde morna de final de inverno, vejo Diana, que descrevi acima. Andando de lá pra cá no seu vestido de linho branco,destacado pela grama do jardim, largo demais para seu corpo esguio.
Percebo seu íntimo como ninguém mais conhece.
De aparência tão encantadoramente doce e com um interior de puro veneno. Ardilosa o suficiente para que nem sua mãe tenha acesso a sua essência.
Ela se vira e me lança um olhar penetrante. Sabe que eu sei.
Morrerei hoje mesmo, sem tempo de divulgar qualquer coisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s