AZEDA

Tenho um sentimento misto de pena e incapacidade por certa criatura que insiste em se enredar no seu azedume contumaz. O que será preciso para que o emburramento, que lhe é peculiar, lhe dê indícios de que não é preciso levar a vida a ferro e fogo para que lhe respeitem? Eu sei, viveu desde muito jovem as agruras da vida. Teve que conduzir um filho de difícil convívio e uma filha gentil, muito só. Sem pai, sem mãe!!!!! Meu coração se abre, frequentemente, para ela mas… não sei, a dor lhe esculpiu no rosto de tal forma a amargura que mesmo quando seu sorriso se abre o olhar desmente! Queria tanto que  acreditasse que queremos, todos, que ela seja feliz. Efetivamente feliz! Não só aparentemente feliz!

Anúncios

2 comentários sobre “AZEDA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s