DO LAR

Sol quente daquele tipo que a pessoa pensa não aguentar nem mais um passo. Sara suava mesmo vestindo uma bermuda leve, camiseta regata e chinelos. A criança no colo estava vermelha e toda molhada num misto de suor e  urina que certamente vazou da fralda barata. Seu bebê não cheirava como Melissa, a filha da patroa, quando neném. Não agora quando transpunha , à pé, as três quadras para chegar ao trabalho. Melissa contava 7 anos quando conheceu Liandro, já era alfabetizada, e foi quase maldosa.  Sim, Liandro. O homem do cartório não queria escrever com i mas assim que Sara queria e assim foi. Melissa, de uma inteligência ímpar, foi logo dizendo que o nome estava errado. Deveria ser Leandro e que iriam debochar dele na escola. Sara deu de ombros. Ela é  branca e seu  filho também mas sua situação de ignorância e pobreza garantia-lhe o preconceito de todos ou quase todos. Melissa, apesar de implicar com o i de Liandro acolheu-o com muito carinho. Quando disse que foi maldosa, ao conhecê-lo,  foi pela maneira quase raivosa com que sinalizou o erro na grafia do nome. Era uma criança muito repreendida e tornou-se intolerante com tudo e com todos. Quatro anos e muita responsabilidade em acertar sempre. Pais ausentes deixavam com Sara quase tudo da casa e da filha mas exigiam que Melissa fosse a melhor em tudo todo tempo. Toleraram Liandro porque Sara tinha uma influência muito positiva sobre a filha. Mas Liandro cresceu sob o domínio de Melissa. Estudante determinado, caráter moldado pelo reto pensar e reto agir. Ela aos 25 engravidou dele que tinha 18. Abortar, não abortar, desesperos, dedos acusadores apontados para Sara e estava formado o conflito. Por pouco tempo. Melissa decide ter o bebê. Casaram-se quando Liandro Junior tinha 4 anos e fazem hoje 50 anos de casados com três filhos. Liandro juiz, e ela? Do lar! A mãe de Melissa morreu, o pai é um velho ranzinza e Sara sempre morou junto com todos cercada de amor e respeito. Morreu satisfeita pois cumpriu o objetivo traçado para esta vida: unir duas almas. Melissa, espírito de escol, não arredou do comprometimento e se fez do lar.  Sem drama, sem traumas!!!!

Anúncios

2 comentários sobre “DO LAR

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s