QUE SITUAÇÃO?!

Isso se deu  lá pelo fim da tarde, depois de um dia cheio de ir e vir mas sem que tivessem a chance de se encontrarem. E isso foi há muitos anos quando os municípios de Porto Alegre pareciam cidades do interior e todos conheciam todos.  Ela nos conta meio se rindo, meio sem graça pois tem vergonha do guri em questão até hoje. Bem servidos pelas oportunidades da vida, desde então, tinham uma caminhonete cabinada. Cansada do dia preenchido com muitas tribulações mas sempre muito disposta,(é até hoje nos seus 50 e alguns anos) esperava o marido que viria buscá-la. Na época não dirigia mas faz tempo abana as tranças conduzindo seu próprio carro. Então… O marido citado, antes de chegar no ponto combinado para pegar a recatada do lar, visualiza o tal do guri num ponto de ônibus. Este casal é e sempre foi muito generoso. Ato contínuo, ao ver o guri ali estaqueado num dia frio de julho, oferece uma carona que não é rejeitada. Facerito no mais com seus 10 ou 12 anos, informado que iriam pegar outra pessoa, se aboletou no banco traseiro sem cerimônia. Quieto entrou, quieto ficou. Eis que em mais umas cinco quadras está a esposa na espera de ir para casa. Pelo jeito já saudosa do maridão  entra apressada olha para o dito e larga essa: bah fulano,(vamos preservar os nomes), ainda não f… hoje?!? Antes que ela seguisse no assunto, que parece  render  muito até hoje, o marido olha pra ela e revira os olhinhos para o banco de trás. Numa fração de segundos ela imagina ser uma sugestão de colocarem o ato em dia mas num sobressalto, pelo arregalar dos olhos do “fulano”, olha para o banco de trás e dá de cara com o guri, tentando fazer a melhor cara de paisagem que ele conseguia, num vermelhão só. Ambos. Não sabemos da continuidade dos fatos, nem como contornaram a situação,  porque já nos doía a barriga de tanto rir enquanto ela contava, de forma entrecortada pela risada, que não pode olhar para o guri até hoje; já homem feito mas que, certamente,  não só não esqueceu o fato como desenvolveu o tema. Fico a pensar na  imaginação do fedelho no resto dos seus dias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s